Sobre o Polimatismo

O Polimatismo é uma tradição milenar de sabedorias das mais diversas tradições espirituais que se manifestaram dentro da humanidade. 

A palavra polimata vem do grego e se traduz no sentido de pessoa com muitos conhecimentos, muitas sabedorias, sábio entre sábios, muitas tradições ou escolas. Sua origem se manifesta a partir de iluminados, sacerdotes, sábios e xamãs trocarem seus conhecimentos mais secretos entre si em busca de um caminho de realização espiritual plena e real, livre e sem prisões, afinal, a via é mística, cada caminhante se conecta diretamente a experiência Divina, vivenciando-a em sua totalidade. Assim não existe verdades, dogmas e limitações, apenas a jornada de uma alma percorrendo uma experiência corpórea em busca da iluminação, sejam quais forem as vias espirituais que lhe tragam respostas aos seus questionamentos e lhe complete com alegria e realização ao percorre-las. 

Estes sábios concluíram que todas as vias espirituais e religiões, possuem parte da manifestação de Deus, sendo que cada religião encontrou um caminho diferente para chegar ao mesmo local ... DEUS. 

Cada via espiritual possui em si as mais refinadas realizações, qualidades das diversas manifestações da Personalidade Divina. Podemos observar que cada tradição espiritual, possui qualidades únicas dentro de suas filosofias espirituais, tais como: humildade, alegria, gentileza, coragem, integridade, prosperidade, serenidade, paz, misericórdia...

Desta forma seus praticantes buscam estas qualidades, reconhecidas dentro de um estado de refinamento espiritual e de conduta dentro das mesmas, consequentemente a serem manifestadas pelos seus praticantes.

A Personalidade de Deus, se conectou a nós durante a evolução da humanidade de diversas formas diferentes, mediante as nossas necessidades. As várias manifestações Divinas não deveriam ser concluídas como uma Unidade, um Deus único, mais sim pela a sua total amplitude Divina em que se manifesta na totalidade, o Deus que se realiza em suas diversas personalidades e manifestações, assim Deus é Javé, Síva, Krsna, Alá, Ahura Mazda, Iripã, Oxalá, Tupã...E seus emissários e devotos que alcançaram realização espiritual sobre estas Personalidade Divinas, foram: Ahbraan, Jesus, Caitanya Mahaprabhu, Pajé Satanawa, Zoroastro, São Francisco de Assis, Srila Prabhupada, Sankaracarya, Chico Xavier, Madre Tereza de Calcutá, Hermes Trimegistro e quando nos referimos ao caminho do meio desta totalidade que chamamos de Deus, Sua Graça Śrī Guru Mahārāja Ācārya Mahāsūrya Paṇḍita Svāmī se encontra entre estes gigantes da espiritualidade do passado, porém no HOJE e AGORA de nossa existência contemporânea. 

Cada Personalidade Divina possui um arquétipo, uma área de atuação dentro dos 3 campos de ação: material, emocional e espiritual. Assim de forma natural cada realizador espiritual foi em busca desta qualidade divina, enquanto alguns necessitavam da força do Mar, invocavam Netuno, Iemanjá, Poseidon, em busca desta qualidade divina a nível material, fartura junto ao Mar, a nível emocional limpando e deixando fluir as emoções destrutivas que guardamos, que são alcançadas através da ligação espiritual junto ao Deus que manifesta estas qualidades. 

Na antiguidade os guerreiros em batalha rezavam ao Deus da guerra com Ades, Carioceno, e não a um Deus de paz ou neutralidade, o que seria mais eficaz a um Juiz, moderador...

Pensemos em Deus como simples e pura água, a água está em tudo, na presença simples da humidade passando pelos alimentos, nossas roupas ou mesmo em pedras, afinal sem a agua só resta cinzas.

No polimatismo realizamos que tudo o que se possa falar ou mesmo realizar sobre Deus, que se limita ao nosso nível de consciência, conhecimento e realização. Desta forma não podemos conceber a Verdade Plena de Deus, apenas ainda de forma limitada, as suas diversas personalidades.

Infelizmente devido à isso realizamos Deus como o personagem de um ator em um filme, e não reconhecemos o Ator, apenas o personagem que ele criou, chamamos isso no Brasil de síndrome de Odete Roitman, personagem televisivo de uma novela interpretado pela atriz Beatriz Segall, que devido ao sucesso primoroso de sua atuação e o limitado conhecimento e percepção da realidade de muitos ouvintes, lhe trouxe problemas com a dificuldade de alguns em reconhecer a pessoa Beatriz Segall como uma atriz em um papel televisivo, uma estória de ficção, a identificando como a vilã Odete Roitman, um problema que passa por muitos atores de sucesso excepcionais junto a personagens.

Passamos por esta questão todos os dias e junto a nossa busca espiritual, escolhemos nos conectarmos com diferentes forças e personalidades divinas, baseados em que necessitamos, desta forma nos encontramos flutuando de forma rasa em uma piscina, enquanto não mergulharmos profundamente no oceano, seremos superficiais e limitados em nossas realizações.
Todas as vias trazem evolução espiritual, algumas energeticamente mais densas, mais próximas a realização material/espiritual do homem, já outras mais sutis, suaves em sua frequência, mais próximas da realização espiritual/divina.

“Deus escreve certo, por linha retas, nós que enxergamos tortamente” 
Acarya Mahasurya Pandit Swami

Demonstrando assim, nossa clara limitação de conhecimento perante a grande divindade que se manifesta diante nossos limitados sentidos.
Na virada deste século, as lutas religiosas devido a doutrinação de verdades superiores, tem nos levado ao preconceito espiritual, um anacronismo da natural baixa espiritualidade vivenciada ainda nos dias de hoje ditos modernos e civilizados. Ainda lutamos sobre a bandeira da religião, somos prisioneiros destas mesmas religiões que não nos permite conhecer a nós mesmos e, quando reconhecermos quem realmente somos, encontraremos nossas perguntas e respostas, e assim poderemos ser um Ser Espiritualizado em sua jornada de autoconhecimento e não um seguidor religioso.

“Se Deus é um Só, as diversas verdades e igrejas confundem a busca espiritual.”
Acarya Mahasurya Pandit Swami

Os caminhos espirituais se manifestaram de diversas formas durante a história da humanidade, encontrando vias pessoais e coletivas para que possamos nos religarmos a Suprema Divindade Espiritual. 
O Polimatismo nasce da busca de sábios em se expandir além do domínio limitado dos ensinamentos e dogmas de suas “religiões” originais, ampliando seus conhecimentos e realizações espirituais perante a jornada da supre-consciência.

A jornada espiritual sem doutrina

Enquanto as religiões, filosofias ou doutrinas, buscam nos condicionar mediante seus ensinamentos, informando no que devemos acreditar, realizar, quais as perguntas a serem buscadas e realizadas, e suas naturais respostas.

Desta forma estaremos encontrando a verdade e realização de um Mestre, como Jesus, Buda, Mahavir, Maomé...

porém nós enquanto almas espirituais percorrendo esta experiência corpórea, possuímos a limitação de não poder realizar espiritualmente a consciência espiritual de outra alma.
Temos que buscar a nossa auto-realização.

A vida espiritual deve ser percorrida do campo de batalha do “aqui e agora”, concretizando de forma consciente a necessidade do refinamento do conhecimento e realização aplicados em nossas vidas, vivenciando a verdadeira jornada da vida hoje, compreendendo nossa missão em busca da iluminação.

O caminho do místico e se ligar diretamente a manifestação Divina, sem intermediários que nos limitem a experiência direta com a Suprema Consciência de Deus, chamado por Todos os Nomes nas diversas formas que os humanos encontraram de se religarem com Ele, Ela ou Tudo.

O Polimatismo nasce de uma premissa que não possuímos uma verdade única ou doutrina, afinal as religiões são formas diferentes de nos religarmos com as diversas Personalidades de Deus, que os diversos buscadores espirituais comprometidos com sua busca encontraram, mediante sua cultura, época, necessidade, missão e refinamento de conhecimento e consciência manifestados em vida.

Não existe uma fórmula, caminho, doutrina ou pílula mágica para a realização espiritual, o que existe é a jornada em busca de realizar as perguntas importantes à nossa busca espiritual, de felicidade. Uma reflexão inteligente emocionalmente e espiritualmente sobre nossa vida e direção que tomamos.

india-959646_1920.jpg
sunsset .jpg

A Jornada Polimata

Nossa jornada se inicia em busca do autoconhecimento sobre nós, pois sem nos conhecermos não podemos conhecer a manifestação Divina de forma real e verdadeira sem as limitações do ego, medo, conhecimento e de nossa mente que nos ilude e limita.
A Suprema Personalidade de Deus se manifestou de diversas formas, afinal nós enquanto seres encarnados temos necessidades diferentes, cada um necessita de soluções diferentes, somos universos únicos.



 

Os vários caminhos Divinos

A Suprema Personalidade de Deus se manifestou de diversas formas. Enquanto espíritos encarnados possuímos diferentes missões baseadas no estágio de refinamento que nossa alma possui neste momento de existência. Desta forma, o Divino se relaciona diferentemente conosco, assim como acontece na vida que ocupamos os diversos papéis necessários à nossa experiência corpórea e emocional.

Em alguns momentos somos pais, patrão, amante, sobrevivente, amigo, acusador, “vitima”, herói...cada instante de nossa existência necessitamos de uma força ou percepção da nossa experiência em vida. Deus nos passou parte do conhecimento que nos preenche das mais diversas formas necessárias ao nosso refinamento de consciência em busca da Divindade. As religiões, filosofias e doutrinas são estas formas de manifestação na criação junto a humanidade.

Cada tradição religiosa se manifesta mediante uma necessidade de preencher uma necessidade humana, já que todas as religiões foram feitas pelo homem.

As pessoas continuam querem ouvir os sacerdotes, padres, gurus. Devemos iniciar o caminho do despertar e ouvir a nós, nossos mentores e conversar com Deus diretamente, pelas vias que desejarmos. Ao separar Deus em religiões e ensinamentos distintos por doutrinas e ideologias distantes, separamos a verdade em fragmentos.


Todos os caminhos espirituais levam a Deus.
Acarya Mahasurya Pandit Swami


Buscamos a união das diversas verdades religiosas, a possibilidade de caminhar espiritualmente em busca de nossa verdade única, que nos leva a Suprema Personalidade de Deus, que nos sentimos ligados como parte integral, em cada momento de vida.

O Polimatismo é como um leque de um pavão, cada dia uma verdade satisfaz o coração. Se o caminho não for de coração e verdade plena, não haverá realização dentro do campo da supraconsciência e iluminação.

Vivemos em um mundo com enorme facilidade de conhecimento como vemos com a internet, podemos conhecer de tudo um pouco, podemos hoje comer comida de todas as partes culturais do mundo em grandes metrópoles. O que nos impede de em nosso café-da-manhã comermos um breakfast americano, almoçar comida italiana e jantarmos comida indiana? Nada, só talvez o custo financeiro para alguns. O que nos limita em conhecer a culinária internacional ou a Suprema Manifestação de Deus nas diversas culturas e formas é somente nós mesmos. Um espírito limitado, não deseja conhecer um novo mundo de sabores ou mesmo um novo mundo espiritual dentro das várias realidades dimensionais que existem, deixando assim de vivenciar a real e plena conexão com Deus e suas infinitas possibilidades. Precisamos nos permitir a realizar novas experiências todos os dias. 

Nossa comunicação com Deus ocorre em diversas dimensões e percepções. No caso da percepção limitada aos nossos sentidos, se manifesta através por exemplo do som, imagens, aromas, sabores.... Estamos sempre limitados enquanto espíritos encarnados de alguma forma: a mente, o corpo, a consciência ou o próprio conhecimento. Nosso objetivo é ir além do que nos limita e impede a verdadeira e plena realização de vida, seja ela material, emocional ou espiritual.



 

india-1028693_1920.jpg

Sophia Polimata

O Polimatismo se manifesta a partir de vários caminhos que possamos encontrar diretamente a Deus, Deusa e Aquele que não possui forma ou Nome. Desta forma assumindo a para nós a responsabilidade por nossa iluminação.

Dentro da manifestação moderna do Polimatismo Mundial, a amplitude de suas vias se limita perante a sabedoria de conexão de Sua Graça Sumô Grão Mestre Polimata Acarya Mahasurya Pandit Swami, que se encontra dentro do caminho das sabedorias:

  • Alquimia

  • Hermetismo

  • Cristianismo

  • Gnose

  • Xamanismo Caminho Vermelho

  • Xamanismo Caminho Verde

  • Xamanismo Andino

  • Gnose-Vegetal

  • Budismo Theravada

  • Budismo Zen

  • Xintoísmo

  • Confúcismo

  • Mediunidade

  • Umbanda

  • Candomblé

  • Santeria

  • Paganismo Nórdico

  • Paganismo Celta

  • Paganismo Ibérico

  • Paganismo Grego

  • Paganismo Romano

  • Paganismo Egípcio

  • Gnose Egípcia

  • Kemet

  • Bruxaria

  • Feitiçaria

  • Magia

  • Judaismo

  • Kabalismo

  • Mitologias

  • Psicologias

  • Druidismo

  • Teosofia

  • Taoísmo

  • Thelema

  • Jainismo

  • Silkismo

  • Filosofia

  • Vaisinavismo

  • Shivaismo

  • Vedantismo

  • Shaktismo

  • Shaivismo

  • Siddha

  • Tantra

  • Islamismo

  • Sufismo

  • Ocultismo

  • Parapsicologia

  • Percepção extra-sensorial

  • Ordem e Sociedades Secretas

  • Terapias Holísticas

  • Medicina Holística

Mestre 108 nomes.jpg

Desta alquimia atualmente o Polimatismo se realiza entre vários outros aqui na relatados por:

Sua Graça Śrī Guru Mahārāja Ācārya Mahāsūrya Paṇḍita Svāmī

Saiba mais sobre nosso Mestre:

Escolha o Templo

© 2021 Templo Polimata  - Todos os Direitos Reservados